quinta-feira, 4 de julho de 2013

Liberdade – Como ser livre no trabalho

A liberdade como o homem sonha é uma ilusão e a busca pela liberdade que não é pautada pela razão e pela sabedoria,  conduz, cada vez
mais, o Homem (ser humano) a insatisfação e ao sofrimento.

Chamamos de liberdade nos dias de hoje poder fazer o que bem
quisermos. Ter nossa própria opinião, satisfazer nossos desejos a qualquer hora
e a qualquer custo.


Mas será isso somente a liberdade? Fazer o que se bem quer,
satisfazer os seus próprios desejos?


E em que ponto de liberdade se quer chegar? Nunca seremos
livres, por exemplo, do Universo. Nunca conseguiremos viver livres da prisão da
necessidade do oxigênio.

E as nossas vontades, são livres? Somos livres para escolher
o que queremos? Será que a nossa vontade não é fruto da genética, do meio
ambiente, uma função neuronal. - Veja a publicação da revista Galileu em que
cientistas afirmam que não existe o livre arbítrio, que uma parte do  cérebro
escolhe por nós, o que chamamos de vontade, e, que uma outra parte do cérebro cria
uma explicação lógica/racional para  termos feito tal escolha.


E porque queremos ter liberdade?

É por um sentimento de ilusão. Queremos acreditar que
estamos no controle, queremos acreditar que temos opção de escolher o que
achamos melhor para nós mesmos.

Mas, pense em uma criança, qual liberdade ela tem? Seus pais
não fazem o que é melhor para ela? Não escolhem em seu lugar quando ela não tem
condições de escolher por si só? Os pais não fazem as melhores escolhas pelos
filhos? - Já presenciei várias vezes em restaurantes pais perguntando ao
filho/filha de 2/3 anos o que eles queriam do cardápio, percebia-se claramente
que as crianças não tinham a mínima noção do que escolher. Ora uma criança com
tão pouca idade não experimentou o suficiente para saber do que gosta ou do que
não gosta muito menos entender o que está no cardápio, pois  sua liberdade é
limitada ao que já conheceu.


Todos somos crianças, em diferentes níveis do conhecimento,
principalmente diante de situações que desconhecemos a causa e o efeito,
estando o Homem (ser humano) em um eterno aprendizado – sempre existirá algo
desconhecido. Talvez a teoria dos espíritas seja a correta, e existem guias
espirituais, que escolhem por nós, quando, aos olhos deles, não passamos de “crianças”
por não saber o que é melhor para nós no “cardápio” da vida.


Para ser livres, então, de verdade, precisamos de muito
conhecimento, muita meditação, e muito estudo para deixar de ser “criança” e passar
a fazer as escolhas certas. 



Infelizmente o mundo consumista, as propagandas de
um modo geral, conduz a vontade do Homem (ser humano)  a seguir seus impulsos e
desejos numa busca incessante por satisfação caindo em um círculo vicioso.
Esses impulsos são escravizadores, nos jogam em uma vala comum de sonhos e nos
transformam em puro gado econômico,  levando-nos a consumir cada vez mais e
mais para satisfazer um vazio sem fim.



Quer ser livre?


Você conseguiria, por exemplo:

a) Gostar de outra cor preferida?

b) Trocar de time do coração pelo adversário?



Muito difícil, não é? Para não dizer impossível!

No livro “O mundo de Sofia”, um personagem nos fala que só

conseguimos ser livres de verdade quando nossa vontade é contra nossos próprios
interesses. Em caso contrário somos como qualquer outro ser vivo da natureza,
que faz somente aquilo que lhe convém ou que deseja no momento, nunca deixando
de fazer o que lhe parece melhor.



Como ser livre no trabalho? (E não do trabalho J)

Você deve ir contra seus próprios interesses. Mas como?


Fazendo não somente o que lhe agrada e sim o que lhe pedem,
da forma como pedem, no tempo e da maneira mais eficiente e lucrativa para o
negócio da sua empresa/escritório. 



É  oferecer além do que você é pago para produzir.



É difícil? Sim, mas é um caminho de liberdade.

E quem quer ter mais trabalho? Praticamente ninguém! Mas o
trabalho nos transforma; quando fazemos algo com amor, com paixão é impossível
esconder o resultado. Mas atenção, não adianta executar o seu trabalho pensando
que você está fazendo de certa maneira porque é bonzinho; se você fizer o seu
trabalho pensando ser bonzinho em breve estará se desviando dos seus deveres e
obrigações e viciando seus colegas e clientes, tornando seu trabalho insustentável.
O importante é fazer o seu trabalho, cumprir o seu dever da melhor forma
possível ao seu alcance.



Termino com uma frase do Evangelho:

 “Larga é a porta da perdição, estreita é a porta da salvação.”



- Entendimento livre: Existem 1000 (mil) maneiras de se
perder, mas o caminho da salvação é 1 (um) só -.